segunda-feira, 10 de agosto de 2015

Exercício físico é fundamental para o bom desempenho sexual!


Se nem a proximidade do verão faz algumas pessoas elegerem alguma modalidade esportiva para manter a forma, a saúde e o bem-estar, especialistas apontam um outro motivo que pode fazer muita gente começar a suar a camisa a partir de agora: exercício físico é fundamental para o bom desempenho sexual. 

"O sexo exige energia, condicionamento físico, boa circulação e tonificação muscular", diz o sexólogo Alfredo Romero, do Instituto Brasileiro Para Saúde Sexual (Ibrasexo). Ele lembra que o próprio ato sexual é um exercício, por isso exige muito preparo. "A transa de uma hora, por exemplo, equivale a meia hora de caminhada bem intensa", completa. 

Para Romero, pessoas saudáveis têm uma vida sexual melhor do que as que têm sobrepeso ou mesmo as sedentárias. É que o sexo depende da qualidade de vida como um todo - não apenas do físico, mas da alimentação e da autoestima. 

O sexólogo lembra, ainda, que 52% dos homens com mais de 40 anos têm algum grau de disfunção erétil. "E a maioria é ocasionada por doenças como diabetes e pressão arterial, frutos do sedentarismo e da má alimentação", explica Romero, lembrando que as mulheres também podem sofrer de doenças que atrapalham a vida sexual. 

Todo exercício físico, diz o especialista, pode ter impacto positivo na cama. "É que qualquer atividade mexe com o sistema circulatório, muito exigido durante o ato sexual, das preliminares até o orgasmo, explica. 

O fisiologista Raul Santo de Oliveira, do setor de Fisiologia do Esporte da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), lembra que o impacto da atividade física vai ser indireto no sexo. Segundo Oliveira, não existe ginástica específica para o desempenho sexual. "O sexo prazeroso e saudável é consequência da saúde completa", afirma o especialista. 

Já que não existem modalidades esportivas direcionadas para o desempenho sexual (mas há técnicas, como o pompoarismo), investigamos atividades comuns do dia a dia e selecionamos as que mais podem ter impacto na cama. Escolha a sua! 

- Corrida - Uma pesquisa feita pela Universidade de Harvard (EUA), divulgada no início deste ano, revelou que homens acima de 50 anos que correm pelo menos três horas por semana têm risco de impotência 30% menor do que os que fazem pouco ou nenhum exercício. Boa notícia para o publicitário Ricardo dos Santos, 37 anos, que pratica a modalidade pelo menos três vezes por semana desde 2005. O objetivo era manter a forma, mas Ricardo acabou ganhando disposição e mais energia para a vida sexual. 

"Ainda não sei se foi porque minha autoestima melhorou ou porque o exercício teve um impacto direto. Só sei que está melhor sim", garante.

De acordo com o preparador físico Nelson Evêncio, presidente da Associação dos Treinadores de Corrida de São Paulo (ATC), a corrida é um dos exercícios mais completos, pois mexe com o corpo todo. 

"A corrida dá resistência física, melhora a circulação, emagrece e tonifica todos os másculos", afirma. 

- MUSCULAÇÃO - A musculação, além de proporcionar um corpo esteticamente bonito, confere um abdome forte e tonifica a área perianal (vagina, pênis, ânus e períneo, que é o espaço entre o ânus e o órgão sexual), as coxas e os glúteos. Esses efeitos fazem parte da fórmula para o bom desempenho sexual, de acordo com a ginecologista Eliana Monteiro Zucchi, coordenadora do Ambulatório de Ginecologia do Esporte da Unifesp. Segundo ela, toda a região trabalhada é muito exigida durante o sexo. Portanto, a musculação é ótima opção para quem anda pensando em manter o corpo e a vida sexual lá em cima. 

O professor Igor Yale, da Bio Ritmo Academia, lembra que é preciso malhar o corpo todo. "No ato sexual, as pessoas acabam usando pernas, braços e a postura também é importante. Estar com o corpo todo forte evita desconforto em posições e movimentos diferentes", diz.
Eliana afirma, ainda, que é bom caprichar nos abdominais. 

"A área do ventre mais durinha também ajuda nesse desempenho, pois é exigida em praticamente todas as posições." 

- Pilates - Os movimentos de pilates mexem com áreas extremamente exigidas no ato sexual. O resultado, segundo a professora da técnica Ludmila Pedroso, do Centro de Ginástica Postural Angélica (CGPA), são abdomes fortes, musculatura da área pélvica tonificada e quadril flexível - o que facilita qualquer movimento e posição nos momentos a dois. "Sem contar a postura, que fica muito mais bonita e evita dores nas costas no dia seguinte. O problema geralmente acontece para quem é sedentário", afirma Ludmila. 

A professora lembra que o pilates faz com que a pessoa tenha mais concentração e até conheça melhor o próprio corpo. Mas não há um tempo certo para sentir as consequências dessa modalidade na cama. 

"O exercício é personalizado e vai depender do desempenho do aluno.
Mas a melhora na performance sexual pode acontecer em meses", garante Ludmila, que lembra de outro ponto positivo do pilates: "Pode ser praticado por pessoas de todas as idades". 

- Dança do Ventre - A dança do ventre tem como principal movimento a ondulação do abdome e de toda a área pélvica, que ficam mais tonificados. De acordo com a dançarina profissional Munira Magharib, de São Paulo, a dança mexe com todos os músculos das regiões pélvica e genital. "É uma dança ligada à fertilidade e sensualidade. Dá mais confiança e delicadeza", explica Munira, ressaltando que o corpo fica mais feminino, relaxado e flexível. "A prática melhora naturalmente a vida sexual, amorosa e o autoconhecimento", completa a dançarina. 

Débora Sabongi, professora da Casa de Chá Khan el Khalili, lembra, ainda, que a dança do ventre aumenta o ritmo cardíaco e auxilia a circulação sanguínea de todo o corpo, incluindo o cérebro. "Muitas mulheres procuram a dança do ventre por recomendação de ginecologistas", conta. 

"Os movimentos melhoram até a cólica no período pré-menstrual, que costuma ser um empecilho para o sexo nessa época." 

- Foco no objetivo - O pompoarismo é uma técnica milenar com origem na Índia e consiste em treinar movimentos que envolvem a área da vagina e do períneo. Segundo Lu Riva, especialista na "arte" e autora do livro "Pompoar - Prazer & Saúde", o método é muito ligado ao erotismo, no entanto também tem foco na saúde vaginal. "O pompoar promove autoconhecimento para a mulher, que fica mais confiante, sensual e controla o próprio corpo. A vagina fica mais tonificada e bonita", diz a especialista, que começou a estudar a técnica para curar um problema de incontinência urinária. 

O sexo prazeroso é consequência de uma vida sexual saudável. "Não há prazer sem saúde. E o prazer é sempre melhor quando há controle e autoconhecimento", explica Lu, enfatizando que esse prazer é para si e para o parceiro. "Toda mulher deveria praticar", afirma. Lu dá aulas de pompoarismo para grupos de até 15 mulheres. 

Para quem quer entender a técnica, a professora ensina um dos movimentos: sente-se numa cadeira e coloque uma das mãos abertas embaixo da vagina (use um short de tecido fino). Faça movimentos de fechar e abrir a vagina, como contrações (como se você fosse conter o xixi). Na mão, você vai sentir o períneo. 

Embora o pompoarismo tenha foco na saúde feminina, o sexólogo Alfredo Romero lembra que o mesmo movimento pode ser feito pelo homem. "Ele pode fazer movimentos de contração com o ânus por 10 vezes ao dia. O períneo vai ficar mais tonificado", diz o médico. 

- OUTROS ALIADOS - De acordo com a nutricionista funcional Daniela Jobst, os alimentos chamados afrodisíacos possuem substâncias que auxiliam no aumento da libido, tanto dos homens quanto das mulheres e estimulam a produção dos hormônios sexuais. 

"A má alimentação é uma das causas da queda de desejo em todas as idades", alerta a especialista. Daniela indica alguns aliados na busca pelo desempenho sexual pleno: 

- PIMENTA MALAGUETA - Ajuda a vagina a ficar mais relaxada e o pênis com mais vasodilatação; 

- CHOCOLATE - Contém substâncias que agem no aumento da produção da dopamina, serotonina e endorfina, que são os neurotransmissores da sensação de prazer; 

- AMÊNDOA - Fruto rico em zinco; 

- AVEIA - O cereal rico em fibras solúveis aumenta a quantidade de testosterona no sangue. Esse é o hormônio responsável pelo clímax no homem e na mulher; 

- MEL - Estimula a produção de serotonina, neurotransmissor responsável pela sensação de bem-estar. Também fornece boro, mineral que ajuda a metabolizar o estrogênio (hormônio sexual feminino); 

- FRUTOS DO MAR - São fontes de minerais como o zinco, essencial
para a produção da testosterona.


fonte: http://veja.abril.com.br/agencias/ae/comportamento/detail/2010-11-11-1381290.shtml

Nenhum comentário:

Postar um comentário