quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Falta de desejo tem tratamento; conheça



A sobrecarga de afazeres no dia a dia, somada às cobranças no trabalho e demanda de atenção dos filhos são alguns dos fatores que podem acabar fazendo com que o sexo fique em segundo plano. “As mulheres conseguem realizar diversas tarefas durante um dia: participar de reuniões, levar os filhos a escola, fazer compras, ir a academia e, por se sentirem cansadas depois de todas essas atividades, o sexo é deixado de lado”, afirma a ginecologista Fabíola Sperafico, da Clínica Plena.

Sem vontade de fazer sexo

Ela diz que crises no relacionamento de longa data ou até mesmo problemas com o próprio corpo podem fazer com que isso aconteça, podendo se caracterizar por dois quadros distintos: o desejo sexual hipoativo e a aversão sexual. “O primeiro trata da diminuição ou ausência de fantasias sexuais e do desejo de ter atividade sexual. Já o segundo é a esquiva ativa do contato sexual genital com o parceiro, quando a tentativa deste contato causa ansiedade, sofrimento, medo e até mesmo nojo, considerada uma situação de perigo”, explica.
Segundo o livro “Descobrimento Sexual do Brasil – Para Curiosos e Estudiosos” (Summus Editorial), da autora Carmita Helena Najjar Abdo, cerca de 27% das mulheres enfrentam a falta de desejo sexual permanente. A razão, segundo a médica, pode estar em traumas na infância ou na iniciação sexual, educação religiosa muito rígida ou até mesmo repulsa pelas secreções genitais.

Tratamento para falta de desejo sexual

Mas o problema tem solução. Para que seja feito o melhor tratamento, é necessário que haja um diagnóstico preciso. “Cuidar da saúde, conversar abertamente com o parceiro e procurar auxílio profissional, para tratamento medicamentoso ou piscológico como uma terapia, por exemplo, podem ajudar”, afirma a médica.

Quando eles não querem transar

Os homens também podem apresentar perda de desejo sexual. Entre os principais fatores, no caso deles, estão o cansaço e o estresse, de acordo com dados de uma pesquisa realizada em Lisboa, realizada via internet com mais de cinco mil homens heterossexuais de diversos países.

Nenhum comentário:

Postar um comentário