segunda-feira, 22 de abril de 2013

Gel que deixa mulher “virgem de novo” é seguro?



Homens costumam ter certa fixação por mulheres virgens. Isso porque o canal vaginal apertado é capaz de proporcionar maior prazer a eles durante a penetração. Para a mulher, também é possível ter uma relação mais prazerosa nessas circunstâncias. Por isso, um dos produtos mais procurados no mercado erótico é o adstringente vaginal, ou redutor vaginal. Comercializado com nomes sugestivos, como “Sempre Virgem”, o gel tem a proposta de estreitar e enrijecer o canal vaginal, dando a sensação de que a mulher é virgem novamente.

Conversamos com a Dra. Karina Zulli, ginecologista e obstetra do Hospital e Maternidade Rede D’Or São Luiz, para saber se existem riscos na utilização do produto. Segundo ela, os produtos adstringentes são capazes de remover a lubrificação vaginal. “Eles provocam o ressecamento da vagina, o que, durante a penetração, dá a sensação de um canal mais justo, fazendo essa simulação da vagina virgem”, explica.


O cuidado que se deve ter é na hora da penetração, que deve ser feita de forma gentil, como se, de fato, fosse a primeira transa da mulher. “A penetração abrupta dentro da vagina ressecada pode machucar. A proposta é que haja a satisfação do casal, e não unilateral. Por isso, para que seja prazeroso para a mulher, o homem tem de ter maior cautela e carinho”, diz.

Segundo a ginecologista, o produto não oferece riscos à saúde da mulher ou do homem, já que seu uso é tópico e o efeito, momentâneo. No entanto, não deve ser usados por mulheres com dificuldades de lubrificação na região.

Por: Marianna Feiteiro - Bolsa de Mulher 

Nenhum comentário:

Postar um comentário