quarta-feira, 27 de março de 2013

Aplicativos de rede social promovem encontros sexuais com amigos



Mesmo numa época em que se fala sobre sexo abertamente e em que a relação sexual antes do casamento deixou de ser tabu na sociedade, muitas pessoas utilizam o mundo virtual para conseguir uma relação real. Bate-papos específicos para sexo com quem nunca se viu não são novidades, mas recentemente foram lançados aplicativos na rede social Facebook para marcar sexo com os amigos.
Três jovens na faixa dos 20 anos, moradores da Califórnia, nos Estados Unidos, que preferem permanecer anônimos, lançaram no fim de janeiro deste ano o aplicativo Bang with friends, que em português seria “Sexo com amigos”. Logo na página inicial já se tem uma ideia de como funciona com as descrições: “Encontre anonimamente amigos que querem dar uma à noite” e “Seus amigos nunca vão saber que você está interessado a não ser que estejam também”.
A ferramenta é conectada ao Facebook e, ao participar do aplicativo, ele lista automaticamente todos os amigos da rede social, independentemente se eles utilizam o BWF ou não. Nele, o usuário marca aqueles amigos com quem tem interesse em ter relação sexual. Pode-se escolher homens e mulheres sem número máximo de marcações. Mas o amigo marcado não fica sabendo a menos que a marcação seja recíproca. No caso de marcação mútua é enviada uma notificação aos dois sobre o interesse. E, ao contrário de outros aplicativos, nada do que se faz no BWF é postado no Facebook.
Um dos criadores do BWF disse à reportagem do CORREIO de Uberlândia como surgiu o aplicativo. “Nós estávamos falando sobre os problemas com encontros online e como eles não tinham honestidade. Depois de algumas bebidas, criamos o Bang With Friends durante a noite. O BWF se encaixa como um encontro moderno para pessoas entre 18 e 30 anos. Ele é honesto e adequado para a sua vida.” Segundo ele, em pouco mais de um mês, o BWF tem mais de 720 mil usuários em todo o mundo e o Brasil é o terceiro país que mais participa da ferramenta.

Medo gera inibições pessoalmente

As pessoas procuram marcar encontros sexuais pela internet por ainda terem muita dificuldade em se envolver intimamente com o outro, de acordo com o urologista e sexólogo Luiz Mauro Coelho. “Pessoalmente, o não saber como se aproximar e como demonstrar interesse, o medo de ser rejeitado e de não agradar fisicamente inibem as pessoas de dizer ou demonstrar que quer fazer sexo com aquela pessoa”, afirmou.
Para ele, o maior empecilho é o receio do que o outro vai pensar sobre a atitude. “A marcação do encontro sexual via internet é muito mais fria e fácil por ser uma comunicação superficial. Se a outra pessoa não corresponder a essa vontade, a decepção será menor. Será apenas mais uma pessoa que falou comigo, vai ficar como se fosse mais um e-mail não respondido e vai ficar por isso mesmo. Se a pessoa quiser bem, senão amém.”



Jovens Brasileiros criam site com ‘pegada mais leve’
Nos modelos do Bang With Friends, três brasileiros – Ricardo Arrigoni, Leandro Oriente e Hugo Roque – criaram em fevereiro o aplicativo “Vai Pegar?”, que eles avaliam como uma pegada mais leve em relação ao BWF. “A ideia do Vai Pegar? é ajudar as pessoas a se relacionar, ter um encontro e quem sabe até iniciar um relacionamento mais sério, se diferenciando do Bang With Friends, que visa apenas ao sexo entre os usuários”, disse Ricardo Arrigone, de 23 anos.
O funcionamento dessa ferramenta é idêntico ao BWF. Segundo Arrigoni, em menos de um mês, o Vai Pegar? possui cerca de 35 mil usuários, na maioria brasileiros, dos quais cerca de 5 mil são do Estado de Minas Gerais.
O estudante Lucas, de 22 anos, que não revelou o sobrenome, é usuário tanto do BWF quanto do Vai Pegar? e acredita que os aplicativos são meios eficientes para se marcar sexo sem compromisso. “Quem participa desses aplicativos sabe que o que vai acontecer é só casual, sem nenhuma ligação mais séria, e é mais seguro por ser apenas pessoas que você já conhece”, afirmou.

Correio de Uberlândia


Nenhum comentário:

Postar um comentário