quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Saiba dados reveladores sobre a traição



Ao dizer o “sim” para o parceiro no dia do casamento, com certeza a intenção da maioria dos casais é seguir o “felizes para sempre”. Porém, nem sempre é fácil vencer a rotina, que acaba tornando o relacionamento monótono e difícil de ser levado adiante.
Nesse contexto, muitos acabam se rendendo ao flerte com colegas de trabalho, amigos ou mesmo desconhecidos como uma forma de deixar a vida amorosa e sexual mais interessante. O problema é que a infidelidade envolve quebra da confiança e é um dos motivos para que a relação chegue ao fim.
Apesar do risco, pesquisas mostram que a maioria dos casais já passou por um caso de infidelidade, por mais que a parte traída não saiba disso. Os motivos para preferir um caso extraconjugal para fugir da monotonia em vez do divórcio variam, assim como as razões para procurar um amante.
E encontrar alguém disposto a ter um caso sem compromisso parece cada vez mais fácil. As redes sociais que ajudam os comprometidos a apimentar a relação por meio de flertes sigilosos já chegaram ao Brasil conquistando mais de 100 mil usuários em poucos meses.
Confira abaixo o que as pesquisas sobre o comportamento dos infiéis têm a revelar e descubra se a traição pode realmente ser uma alternativa para fugir da rotina.
Para descobrir o perfil dos inscritos, o Second Love realizou uma pesquisa com mil deles. Entre esses, 70% eram homens e a faixa etária predominante (36%) era entre 30 e 39 anos. A maioria também declarou ter curso superior completo (54%) e seguir os princípios do cristianismo (48%). Os paulistas lideram as inscrições, seguidos por cariocas e mineiros.
Entre os comprometidos, 27% declararam que são casados há mais de 10 anos, em uma relação fechada (82,5%) e que não revelam suas aventuras extraconjugais ao parceiro (70%). Ao que parece, a monogamia anda em baixa entre os usuários, já que mais da metade deles (56%) afirmou não acreditar nela.
A pesquisa revelou ainda que a falta de sexo no casamento é o principal motivo para a traição, com 61% das respostas. Em seguida, vem o fim da paixão (35%), a dificuldade em se comunicar (26%) e a incompreensão na relação (19%). Sobre a participação no Second Love, a maioria revelou querer apenas uma relação casual, sem compromisso.

Fonte: Toda Ela

Nenhum comentário:

Postar um comentário